quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Milênios de Horror - Mês do Horror.

Ola Amigos.
Hoje aqui no blog para o mês do horror vamos a obra fictícia de horror
mais próxima do real por usar uma personagem que realmente existe,
hoje aqui no blog A Múmia.
Quem nunca tremeu ao perpassar por sua cabeça a ideia de uma pessoa
morta e sepultada a milênios voltar a vida e aterrorizar a população.
As Múmias sempre existiram em varias culturas, os egípcios são os
mais famosos na arte da mumificação, mas existem múmias na China
e em outras localidades do oriente, a pratica da mumificação era também
muito comum nos países da América do Sul muito tempo antes da
colonização espanhola, já encontraram Múmias até no Brasil, fora as
múmias "artificiais" que sofrem todo um processo químico para que haja
a conservação do corpo, existem as múmias naturais, pessoas que morrem
e ficam expostas a temperaturas muito baixas ou de pessoas que são
sepultadas em áreas muito quentes, secas e arejadas, como os desertos.
Ah outra curiosidade é que também foram encontrados múmias de animais.
Voltando ao terror, o filme A Múmia surgiu de um crescente no movimento
dos temas de horror, normalmente filmes de orçamento muito baixo, mas
que rendiam muito por mexer com o imaginário das pessoas e provocar
seus medos, os Estúdios Universal queriam aproveitar esta onda e pensou
em criar algo novo neste nicho, pensaram logo na pessoa de Boris Kharloff,
que havia interpretado o emblemático Frankenstein em 1932, querendo utilizar
as feições quadradas e marcantes de Boris, por isso idealizaram o personagem
d'A Múmia.
Acho que já perceberam que A Múmia não surgiu de uma grande mente do
cinema, mas sim de um estúdio que se especializava em filmes de baratos e
lucrativos, mesmo economizando o estúdio não tinha ideia, mas estava
preparando terreno para um dos filmes de horror mais influentes da história.
O Filme tinha toda uma atmosfera opressiva e muito o uso do contraste forte
de claro e escuro, com sequencias extraordinárias, que sugeriam e não
mostravam explicitamente os acontecimentos macabros do filme.
O enredo da história mostra uma expedição inglesa que descobre no Egito
a Múmia de Im-Ho-Tep (Karloff), um sacerdote egípcio enterrado vivo a cerca
de 3700 anos, na mesma tumba um pergaminha traz de volta o morto a vida,
então a Múmia desaparece. Dez anos mais tarde uma outra expedição é levada
a encontrar a tumba de Anckensen-Amon, os inglese logos descobrirão que a
múmia esta viva e tem reviver a nobre egípcia, sua amante no passado.

Então vamos as artes.










Esta ultima minha arte, feita a lápis 2B, 4B e 6B, finalizado com canetas nanquin
.05, 0.2, 0.7, acabamento aguada de nanquin.

Por hoje é isto pessoal.
Deixem dicas, sugestões, comentarios, divulguem.

Até a próxima peguem os lápis.

1, 2, 3... Desenhando.